¡HOLA! BIENVENIDOS A DISFRUTAR, COMPARTIR Y CRECER.

EL CAMINO QUE VA TAMBIÉN ES EL QUE VUELVE Y POR ÉL, MARAVILLOSA E INEVITABLEMENTE, TRANSITAMOS TODOS, JUNTOS...

LA PACHA NOS RECLAMA Y ES HORA DE COMENZAR A ANDAR DE SU MANO.

ESTE ESPACIO ES UNA INVITACIÓN A HACERLO, VIAJANDO A LAS RAÍCES, A LA SABIDURÍA Y LA CULTURA DE LOS PUEBLOS ORIGINARIOS.

martes, 21 de agosto de 2012

Elvis da Silva - Cultura Indigena Amazônia

Elvis da Silva

Elvis da Silva é Artista Plástico, pintor, trabalha com diversas tintas ou pigmentos, acrílico, aquarela, óleo, nanquim e grafite. É o idealizador de uma técnica de pintura nova , unindo cada vez mais os laços da ciência e da arte, Elvis da Silva criou a TOE (Técnica de Observação no Escuro), concebida em 2003 e lançada em 2007, em Campinas SP. A nova técnica consiste em ativar ao máximo as células cones, grupo de células que estão localizadas no fundo da retina humana e são responsáveis pela interpretação da cor . A cor dos objetos e das coisas que vemos é combinada por três grupos de cones que captam estímulos e enviam ao cérebro através do nervo óptico, e há um tempo que cada imagem permanece existindo, até que vá sendo substituída por outra nova, algumas cores tem tempo maior que outras, ou seja, os azuis de modo geral ficam mais tempo registrados na retina humana que os vermelhos que são mais fugazes. Baseado na capacidade que cada cor tem de ficar mais viva diante de sua complementar, ou cor oposta, exemplo, violeta e amarelo esverdeado, E SILVA idealizou a TOE (Técnica de Observação no Escuro). Os elementos da TOE são conhecidos a centenas de anos, porém nunca foram utilizados por artistas e colocados da forma que fizemos, ou seja, o observador fica a uma distância que dependendo da dimensão da obra, no claro, com a luz as suas costas, a obra fica na penumbra recebendo luz refratada, e os cones do observador são ativados pela luz, após um tempo de saturação da retina que deve ser superior a 40 segundos, começam a ocorrer alguns fenômenos ópticos, com algumas pessoas que tem está sensibilidade, lembramos que mulheres e crianças de ambos os sexos de até 10 anos, são mais sensíveis a fenômenos cromáticos, do que homens adultos (devido aos hormônios masculinos). Tais ensinamentos sobre estes princípios foram desenvolvidos pelo Professor Israel Pedrosa que infelizmente não se encontra entre nós, deixou um legado de pesquisa e vários tratados finais sobre fundamentos teóricos, sempre trabalhou a cor e tais fenômenos, por isso também o discípulo de Portinari ficou conhecido como o “Cientista da Cor”. O que se vê por alguns é a cor sendo exaltada, outros vêem um movimento escondido, e até a obra de arte aparecer com mais luz do que realmente tem,, a obra aparece como se estivesse numa ilusão de três dimensões, quando na verdade é pintada em duas, lembramos que nem todos os trabalhos que produzimos são confeccionados segundo a TOE, pois é trabalhosa, e que cada individuo tem uma sensibilidade diferente a percepção de tais fenômenos. O Artista Plástico Elvis da Silva, realizou desde 2002 dezenas de exposições nas cidades da região metropolitana de Campinas, em 2006 fez nove exposições individuais e cinco coletivas, em 2007, fez 22 (vinte e duas) sendo quinze individuais e sete coletivas. Em 2008 fez 31 exposições, sendo 21 individuais e 10 coletivas. Em 2009 fez 41 exposições.
Natural de Pirassununga – SP - reside a nove anos em Campinas. Seus temas de pintura são: - A Cultura Indígena - Africanidade e Cultura Negra - História do Brasil e de Campinas (cidade que ele diz, o adotou).

Sin título
Índio do Xingu - Amazônia
Índio do Xingu III - Amazônia
Índia do Xingu II
Dança Ritual - Índio do Xingu - Amazônia
Índio do Xingu IV - Amazônia
Índio do Xingu VI - Amazônia
Índia do Xingu - XXI Amazônia
Índio do Xingu - Amazônia
Índio do Xingu - Amazônia

No hay comentarios :

Publicar un comentario en la entrada